27 de mar de 2009

"Eu Sou do Futuro"



Lost - He's our you (Episódio 10 - 5ª temporada)


Após o final da exibição do episódio fica difícil não se fazer a seguinte pergunta: E agora? Por um motivo muito simples: Sayid, num momento de insanidade/epifania mata um dos personagens não-originais mais importantes da trama e, sem ele, muito do que aconteceu nas quatro (!) últimas temporadas, perde seu sentido...




He's our you é mais uma viagem do tempo, desta vez com nosso querido indiano. Uma viagem no tempo na qual vive cada momento crucial de sua vida e tais momentos trazem reflexões interessantes sobre quem ele é, fora da ilha e se existe diferença na pessoa em que ele se tornou, dentro da ilha.

O episódio responde que Sayid é um cara frio, carente, determinado e uma espécie de John Locke sem escrúpulos. Aliás, abrindo um parênteses, se analisarmos, cada personagem, veremos mais motivo de vergonha do que de orgulho, em cada complexo papel ali representado. Quase todos eles com problemas paternos, quase todos eles tomando decisões certas na hora errada. Fecho parênteses.

Fora isso...

O clima entre Juliet e Sawyer já não é lua de mel. O pote das abelhas foi invadido por Kate que, ora traz insegurança ao coração de Sawyer por seu olhar pedinte e carente, ora traz desconforto a Jack (o ator Mathew Fox não está atuando de forma convincente, sendo quase sempre ofuscado por outros personagens, talvez, já esteja com o pensamento no final da temporada e por que não, na final da série) que ainda mantem um sentimento sabe-se-lá-de-que-nome com relação a "sardenta".

E o pequeno Ben? Vai bem, obrigado. Ainda é o garoto afligido pela criação de um pai alcóolotra e muito longe de se demonstrar feliz na comunidade da Iniciativa Dharma. É ele quem leva alento ao aprisionado Sayid, que entre suas lembranças e devaneios, nega o pedido de ajuda de Sawyer para que ele escape com vida da vila, já que Horace e outros membros da ID decidiram matá-lo.

Talvez este episódio não tenha sido daqueles de perder o fôlego ou que resgatasse as emoções fortes do re-encontro dos últimos exibidos, mas dá um show, principalmente no que diz a respeito de roteiro e direção.

Roteiro porque vários diálogos são friamente amarrados e não deixam hiatos que ficam nos fazendo catar cenas e pesquisando para entender alguns fatos. Um exemplo bem claro disso é o que Sayid diz nas docas a Benjamin Linnus, antes de se negar a pegar o avião para voltar a ilha.

Direção porque, mesmo resignado, a impressão que se tem é que Sayid intentará contra a própria vida e não contra vida de ... Pois o filme que se passa em sua mente, só coloca mais culpa e remorso no seu coração dolorido e frio.

Um bom episódio que faz muito bem o que tantos outros de Lost nos fazem: pensar, sentir e duvidar. E agora, tem jeito?

2 comentários:

Res Cogitans disse...

Parabéns pelo post, vi o seu link no tópico de comentários da TMSL e resolvi dar uma olhada.

Gostei do episódio por voltar a tratar dos problemas relativos a personalidade dos personagens e seus dramas. E sua análise ficou muito interessante tanto do ponto de vista do conteúdo (os temas tratados) como da forma ( a parte técnica).

É isso aí, até a próxima.

J.J. disse...

Q capitulo ......
Otima atuação di atore que faz o pequeno Ben. Essa tem futuro ...

E que final dramatico. Será que o futuro vai ser alterado ?

LinkWithin