23 de abr de 2009

Sad, Very Sad


Não há um jeito melhor de rotular a hora 19 (de 2 ás 3 da manhã) se não dizendo que ela foi triste. Muito triste. Seguindo com passos largos para o fim da temporada, o drama domina as últimas horas, como nunca se viu desde que ela iniciou.



Como sabemos, Larry Moss foi morto por Tony Almeida. Novos personagens tentam explicar (porque ainda não ficou bem claro) em suas atuações o porquê de tanto engano. Uma mulher loira substitui a advogada convocada para visitar Hodges em sua cela, na Casa Branca. Lá, ele é convencido pela linda mulher, que se matar, poderia ser a proteção de sua família, pois afinal de contas, "ele sabe muito". Muito o quê?

Enfim, de posse de um comprimido que causa ataque cardíaco, ele segue as orientações dos "outros". In loco, o FBI contempla o corpo de Larry e a tristeza toma conta do episódio, porque além da morte do chefe do FBI, temos os sintomas do contágio de Jack Bauer, pela arma biológica, cada vez mais latentes. Kiefer dá um show a parte. Ele, assim como todo o elenco da série está muito bem.

Descobrimos também que Jack é avô. Kim liga para o marido(?) informando que está voltando para casa, pois ficar com seu pai, naquele momento, será de maior sofrimento para ele.

Tentando fazer seu relatório sobre os casos de hoje para o FBI, Jack não consegue mais se lembrar dos fatos como eles são. Sim, Jack está apresentando piora em seu estado de saúde.

A agente Reneé Walker está arrasada emocionalmente, mas, exemplarmente, faz de tudo para não expor suas mazelas sofridas durante o dia. Afinal de contas, foram tantas decisões e situações inusitadas (quem acompanha a série sabe que ela foi enterrada viva por Jack e Tony) pelas quais ela passou, que é difícil não deixar a peteca cair.


Mesmo abatido, Jack consegue - combalido - fazer perguntas que o incomodam à Tony Almeida. Tony num primeiro momento, consegue disfarçar, mas quando prepara para ser abatido por Jack, nosso herói cai ao chão, tendo convulsões e espasmos decorrentes de sua, agora, comprometida saúde.

Tony, junto com seu comparsa Roberto Galvez armam uma emboscada para os agentes federais, incluindo a agente Walker. E mesmo ocorrendo a explosão em um prédio velho ali localizado, Jack em tempo, descobre que é uma armadilha e evita que mais agentes sejam vítimas fatais.

Foi um episódio denso e dramático, que mais uma vez contou com a força do elenco para fortalecer a história e também dar números finais, a uma das melhores temporadas apresentadas no ano de 2009.

Um comentário:

Luiz Henrique disse...

to com raiva do Tony.. cara chato.. tem que ter uma morte bem foda.. e lenta

LinkWithin