22 de ago de 2009

Resumão: Dark Blue

Um policial com problemas de relacionamento que cria uma tchurma que usa de vários disfarces para desmascarar segmentos do crime. Por trás, o delegado que acoberta a liga que é contra lei, mas que trabalha a favor dela.

Sim, este é o roteiro de Dark Blue, uma série com cara de anos 80 e que possui seus atrativos.

Dylan McDermott, faz o papel de Carter, o manda-chuva. Ele tem responsabilidade sobre a equipe, que de tantas camuflagens, passa a ter por pequenas crises de identidade. Completam o time, Ty (Omari Hardwick), Dean (Logan Marshall-Green)e Jaimie (Nicki Aycox).

Em um primeiro momento, percebi vários clichês do tipo, por que os policiais, personagens principais, sempre possuem uma vida amorosa complicada? Por que a vingança geralmente é o combustível para alimentar a vida cheia de contradições?

Se você já se habituou a eles, é uma boa pedida.

Jerry Bruckheimer (CSI, Amazing Race, Cold Case) aposta no formato, uma-história-por-episódio, embora, haja uma certa linearidade na condução de cada capítulo. O elenco ainda precisa de sintonia e o texto, reforço.

Sinceramente, não sei o quanto pode sobreviver uma série que, resume-se a mudanças de roupas e situações. As organizações criminosas, num momento próximo, de tanto verem os mesmos rostos, podem começar a perceber que seus principais capangas, na verdade, são policiais, loucos para engolirem o estômago de cada um deles.

A fotografia também possui alguma qualidade, mas é pouco para que o show sobreviva. As cenas são dinâmicas e pelo menos até o terceiro episódio, "Purity" os roteiros mantinham-se numa certa inocência de série nova.

Expectadores mais exigentes talvez prefiram séries com textos mais sofisticados como, por exemplo, outros produtos de franquia JB como CSI e Cold Case. Caso o contrário, é uma série que não demanda grandes reflexões (pelo menos até aqui) e que pode ser contemplada tranquilamente como entretenimento.

O canal TNT americano é responsável pela exibição nos Estados Unidos, sem previsão de estréia aqui no Brasil.

Nenhum comentário:

LinkWithin