13 de mai de 2009

Amazing Motherf******

The following takes place between 500 am and 6:00 am

Eu espero que nenhum grupo terrorista seja fã de 24 horas, pois caso exista, países do Oriente Médio e especialmente os Estados Unidos, terão problemas sérios nos próximos meses. Sim, toda a temporada e especialmente este episódio é um TUTORIAL DE COMO BOTAR PARA FU*** COM A SEGURANÇA PÚBLICA.



Jibraan está angustiado com a condição de ser culpado por um atentado envolvendo milhares de vidas, sem contar, a mais especial delas, a vida de seu irmão, mantido refém por Tony e comparsas. Na verdade ele não sabe que o FBI já desbaratou o cativeiro na qual foi transformado o lar de Jibraan e seu irmão. Convincente a atuação de Omid Abtahi, que passa no olhar todo o sofrimento e tensão pela qual passa.

Somos convidados para ver a "furada" que Jibraan ao perceber, que o plano na qual está envolvido até o último fio de cabelo, tem pessoas MUITO "poderosas" por trás e ele pode chegar a esta conclusão, quando em vão, tenta avisar a um policial do metro que está sendo vítima de uma chantagem...

Enquanto isso...

Bauer e Renée, com a ajuda de Chloe e de uma enciumada Janis Gold. Especialmente as duas travam um duelo á parte. Há uma tentativa de humor por parte da direção do episódio, mas não houve sucesso. Chega a ficar forçado. Acho Mary Lynn, a Chloe, uma atriz mediana.

Descobrimos também que se as coisas em termos de saúde não iam nada bem para Bauer, ficam piores quando ele descobre que Kim está sob a mira dos mesmos que planejaram dar cabo de tantas vidas, com o tal patógeno, parte da arma biológica.

Em meio a pequenos desmaios, devaneios e momentos de muito ódio e ira, Bauer ficou "24 horas" sob total pressão e um bom momento para descarregá-la é quando consegue interceptar Tony Almeida (de maneira eu diria, até fácil) e interrogá-lo. O problema é que Tony é da mesma "raça" que Jack e portanto, osso duro de roer. E o que acontece é o previsível: Tony nada fala, com um olhar maltratado por tantos golpes, mas com a confiança e desconfiança que foram-lhe peculiar durante toda a temporada...

Na Casa Branca, ou melhor, fora dela, as coisas não vão nada bem... Porque Olívia mediante sua crise de consciência, tenta entender porque Jonas Hodges morreu uma vez que ela não efetuou o pagamento (o equivalente a 250 mil doláres). Leite derramado, ela tenta voltar para White House para limpar todo e qualquer vestígio que faça relação dela com o assassinato de Hodges. Sinto que pode ser tarde demais... Pois até o queridíssimo agente Aaron está "de olho".

Nos últimos dois minutos do episódio a bomba: ou Jack livra Tony (mais uma vez) do FBI ou sua filha morre... E, caso um dos agentes federais seja impedimento, ele deve matá-los. Adrenalina lá em cima, amigos!!!

Este episódio teve uma característica bem peculiar: a pouquissima quantidade de personagens utilizados. Tudo ao redor de Jibraan, Bauer, Renée (personagem que perdeu força, embora importante) e Tony, fora as participações de Aaron e Olívia.


Faltam apenas duas horas para o fim de uma GRANDE SAGA, para mim, candidata certíssima aos prêmios, em 2010 de melhor drama. Só espero que a vida pessoal de Kiefer Sutherland, não estrague tudo...

2 comentários:

Luiz Henrique disse...

jáh to ansioso.. pra Season Finale semana que vem.. vai ser de 2horas

Thirujo disse...

Espero que a vida dele também não atrapalhe em nada. Realmente uma temporada magnífica e cheia de emoção!
Aguardo o final na segunda-feira, tanto quanto espero amanhã o final de PRISON BREAK '


Abraços -

LinkWithin