11 de nov de 2010

A mais nova comédia da FOX: Raising Hope


| Este é um resumão dos seis primeiros episódios. |

Este ano não está sendo um dos melhores para FOX. Com exceção de "Glee" e "Bones", as demais séries do canal estão numa situação não muito agradável. "House" que nas temporadas anteriores não tinha audiência inferior a 14 milhões, hoje, em sua sétima temporada, não consegue passar da casa dos 10. "Fringe" e "Lie to Me" estão em uma situação mais crítica ainda, beirando o cancelamento, com números variando entre 3 e 4 mi.
 Quanto as estreias do ano, três das quatro já foram enterradas, restando apenas a excelente "Raising Hope", que foi o primeiro programa novo do canal a garantir uma temporada completa.
Nela é contada a história de Jimmy Chance, 23 anos, mora com os pais em uma casinha na Carolina do Sul, trabalha com o pai, Burt, num "próspero" negócio de limpeza de piscinas, enquanto a sua mãe, Virginia, limpa a casa dos ricos da cidade. Para completar a família temos Maw Maw, avó  caduca de Virginia, que raramente apresenta alguns momentos de lucidez.
As coisas não melhoram nem um pouco quando, em uma certa noite, Jimmy sai para comprar um sorvete e acaba salvando uma moça, Lucy, que está fugindo de um homem que a persegue. Os dois, Jimmy e Lucy, acabam "passando a noite juntos". Tudo estaria perfeito se a tal moça não fosse uma assassina perseguida pela polícia, acusada de ter matado seus antigos ex-namorados.
Virginia dá uma cacetada na jovem e a entrega para polícia, contudo um outro problema ainda maior estaria por vir. Lucy, a tal assassina, depois da noite que passou com Jimmy, ficou grávida. Acabou tendo a filha na prisão e ficou seis meses com a menina, para amamentação, antes de ser executada.
Agora Jimmy tem mais um grande problema para  lidar: a criação de sua filha Princess Beyocé (que, graças a Deus, foi rebatizada Hope), o que, convenhamos, na situação em que o rapaz se encontra, será um desafio e tanto.
O primeiro obstáculo é a oposição feita pela mãe. Esta também ficou grávida precocemente e não quer que o filho passe pelos mesmos problemas que ela passou. Contudo, Jimmy insiste em criar sua filha e apesar de todos os pontos negativos que a criação de Hope apresenta, não tem intenção de abrir mão da menina. Para conseguir realizar tão árdua tarefa Jimmy precisará de todo o apoio da sua família, que, com certa relutância, concorda em ajudá-lo a cuidar da mais nova integrante da família Chance.
A última personagem fixa do elenco é Sabrina que é o alvo amoroso de Jimmy. A moça trabalha num supermercado local, e, logo no primeiro episódio, o protagonista se apaixona por ela. Só mais tarde é que iria descobrir que Sabrina já tem um namorado e este está seguindo o caminho do sucesso: cursa uma boa faculdade em Nova York, é bem apessoado e tem grana. Nesse caso, apenas a distância é que poderá ajudar o pobre Jimmy.
Nesses seis primeiros episódios a relação entre Hope e os outros integrantes da família vai se ampliando, o que não só abrange a dificuldade de ser um pai solteiro, e cuidar de uma criança, como também vários outros assuntos, um exemplo é a situação economicamente difícil em que vive a família Chance.
A série foi criada por Greg Garcia ("My Name is Earl") e apresenta o típico humor negro de seus programas, além de algumas situações absurdas, mas nem de tudo irracionais, como no episódio em que a Maw Maw resolve um certo "quebra-cabeça" acompanhando um ritmo musical (uma das cenas mais hilárias que já vi!).
Não é um show que fará você rolar de rir, mas deixará um sorriso estampado no seu rosto durante toda a sua exibição.
Das estreias desse ano, para mim, "Raising Hope" está entre as melhores, isso é, se não for a melhor.


Nota: 9,0



2 comentários:

Larissa de Souza disse...

Eu duvidei. Nao fui com a cara. Aí eu vi e me surpreendi.
Um otimo humor. Fantastico!

kleyton disse...

Raising Hope é fabulosa, a série tem muito carisma e o cotidiano dos personagens é no mínimo louco

To adorando e que a série continue assim

Também considero que foi uma das poucas coisas que valeram a pena

LinkWithin